…acredito que eu não seja mais a pedra, mas que esteja integrada com o rio…

“Quando fui convidada, pela empresa, a passar pelo processo de coaching, fiquei bastante relutante em aceitar, não por que eu não acreditasse nos resultados , mas por que sabia que iria encarar o meu EU que eu mesma não admitia existir, o meu EU que eu jamais externara a alguém.

Aceitei, pois queria mudar!

Senti o processo como se eu fosse uma pedra dentro de um rio, onde a cada segundo a água bate e a pedra amolece e se molda a aquela situação de conflito. Cada vez que a água batia eu me sentia inundada por algum sentimento; dúvida, desconfiança, determinação, ansiedade, frustração, compreensão, poder, leveza, felicidade, gratidão. Nesta ordem. Nem todos os sentimentos foram bons, mas todos foram necessários para se chegar ao resultado final.

No fim, acredito que eu não seja mais a pedra, mas que esteja integrada com o rio. Ainda tenho minhas forças e fraquezas de antes, mas hoje as compreendo de uma forma que me permite controlá-las afim de alcançar aquilo que eu desejo.

Aproveito a correnteza, escolho os caminhos e desvio os obstáculos!

Gratidão Silvia!”

Camila Agostini (Coordenadora Administrativa)

HOLOGRAMA Camila Depoimento Camila

Sem Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Post anterior

Corpo, Alma e Espírito

Próximo post

...tudo o que almejamos só depende de nós, isso está dentro de nós....